Ao som da Quinta Alta

01-02-2021

"Estava no apartamento de um amigo no final do ano e vi a carrinha do pão! Vi o movimento das pessoas a descerem das suas casas e irem até lá buscar o pão. Relembrei as consultoras da Natura. Lembrei-me da Avon. Falei para mim mesma! Tenho de sair por aí e vender os meus vinhos! Tenho de os levar para a casa das pessoas!", descreveu Fernanda sobre a ideia de criar uma alternativa de canal de venda de vinhos.

"Tive um azar tremendo. Lancei a Quinta Alta em fevereiro de 2020. Estou órfã de todos os apoios e ajudas do governo! Eu só quero trabalhar! Eu só quero vender vinhos e promover momentos de felicidade! Só isso!, desabafou. 

O projeto é levar, a cada semana, a carrinha da Quinta Alta até um ponto de Portugal, em parceria com os distribuidores e garrafeiras que trabalham com a Quinta Alta, através de um novo canal de venda que é o winery-to-door.

"É fazermos o uso das interações digitais com o porta a porta para podermos viabilizar o nosso negócio dentro das limitações que nos são impostas no momento." Completou a produtora que não tem medo e, tampouco, vergonha de ser vendedora ambulante neste momento da vida.

Para prosseguir esse objetivo de vender vinhos porta a porta, reuniu os seus parceiros de campanha eleitoral e criou, com eles, um jingle de campanha e um videoclip para movimentar as redes sociais e assim poder "encantar" com o seu sorriso e os seus vinhos a malta que está em confinamento sedento por umas garrafas de vinhos.

A letra do jingle é de autoria de Zuccaro e Nino Antunes. O arranjo musical ficou a cargo de Da Tune Studio. As imagens foram produzidas por Pedro Dias e Nuno Mouronho e a edição pela produtora de vídeos Registro Urbano.

Como se costuma dizer em bom brasileiro: quem tem um amigo não morre pagão!